Pages

Search This Blog

14.4.14

Observar pelo avesso: turismo?

Acho interessante ir em pontos turísticos para observar não só os monumentos, mas também os turistas. É curioso a forma como eles percorrem as ruas e galerias, são rápidos, com alegria, deslumbrados, tentando manter aquele café e chocolate na memória para toda a vida. Fico a imaginar quantas pessoas já passaram pelo mesmo local, criando memórias, como se os suspiros pela beleza do local fossem cíclicos, só pudessem parar quando o relógio da história mandasse, mas mesmo assim talvez não parassem completamente, deixassem ali resquícios para a eternidade, para quem sabe serem despertados por arqueólogos futuristas. Imagino o que já foi aquele chão antes de ser um local turístico, as roupas das pessoas que andaram no local em séculos passados, os assuntos debatidos na mesma mesa, a alegria com os lucros dos industriais no final do século XIX, as senhoras a comprar roupas caras nas lojas, a decepção e o medo durante as grandes guerras do século XX, os rostos preocupados ao abrir o jornal com as manchetes que anunciavam bombardeios, sentados todos naquela mesa bem ali, pisando naquele cantinho lá. Em suma, eu queria ter uma máquina do tempo, como se eu pudesse usar óculos especiais para invadir as entranhas dos locais.


Acima uma foto que tirei da Galerie Royale de Bruxelas, que foi a responsável por eu escrever esse post, ela foi inaugurada em 1847 pelo Rei Leopold.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Subscribe to the newsletter

Follow Along

Blog Archive