Featured post

Scandinavian Design

First of all, long life to the kingdoms of Denmark, Norway, and Sweden! My passion for Scandinavian design goes beyond design, it i...

13.8.14

Paris para Meninas: Por que sua viagem pode ser possível SIM

Esse foi um post muito pedido pelas meninas que desejam ir para Paris mas tem um pouco de receio por nunca terem viajado sozinhas fora do Brasil. Para as novatas em viagens: me dá a mão e vem comigo que esse post é seu. 
Quando fiz 18 anos ganhei de presente da minha mãe (obrigada mãe) minha primeira viagem internacional. O destino da tão esperada viagem sozinha tinha que ser Paris, já que eu era obcecada pela cidade. Estudei muito antes de ir, desde a história da cidade até memorizar algumas linhas do metrô. Estudei tanto mesmo que hoje conheço mais Paris do que Bruxelas, sendo que eu moro na Bélgica galera! Irei dividir com vocês aqui algumas dicas e mostrar que é possível sim ir para a Cidade Luz sozinha, com 18 anos, sem gastar uma fortuna, e aproveitar o máximo possível. 

Onde ficar? 

Vocês já ouviram falar em hostel? Albergue da Juventude? No Brasil quando falamos a palavra ''albergue'' vem uma imagem negativa na cabeça das pessoas, mas na Europa é praticamente o inverso. Os hostels, ou albergues, são lugares ideais para jovens viajantes, onde você faz amigos da sua idade, curte um café da manhã com gente do mundo todo e encontra companhia para os passeios!

Quando fui para Paris pela primeira vez eu fiquei em um hostel muito bem localizado no bairro do Marais (se pronuncia ''Marré''), chamado Mije, você pode clicar aqui e conhecer o site deles. O nome pode parecer estranho, mas não tem nenhum significado em francês. Na época em paguei cerca de 33 euros por dia, com café da manhã incluso. Faça a reserva com cerca de 40 dias de antecedência. 

No hostel eu fiz amigos muito legais que cultivo a amizade até hoje, gente de vários países e de idades diversas, inclusive brasileiros - beijo especial aqui para a Carmen, Cláudia e Cleia. A galera que frequenta hostel é sempre jovem, antenada e solidária. Nunca irei me esquecer que ganhei um casaco por alguns dias do João Vicente (obrigada João!), ele estava no mesmo hostel que eu, a minha mala foi extraviada nos primeiros dias e fiquei sem minhas roupas, ele foi muito gentil ao me emprestar um casaco dele. 



Onde comer?

Existem pequenos mercados que vendem comida pronta em toda Paris, como o G20 e Carrefour Express, é uma bandejinha descartável, cada uma custa cerca de 5 euros. Existem também pequenas lanchonetes com as tradicionais baguetes, vocês precisam provar, além de ser uma comida tradicional elas são super saborosas. Um restaurante mais tradicional que indico é o Chartier, ele é lindo e possui o mesmo cardápio desde o final do século XIX, os preços não são tão altos e você ganha água de brinde!



Querem saber mais? Me enviem sugestões de perguntas sobre Paris para o próximo post. 

Gostou daqui? Nos incentive a escrever mais e curta a página do Papel no Facebook =)
ps: meninas, não julguem os looks das fotos por favor, elas são de 2007